Um gato de 8 anos chamado “Kili” desapareceu dia 28 de fevereiro durante um voo realizado pela Aerolineas Argentinas. Marcela Gottschald, dona do Kili, viajou do Aeroporto Internacional de Salvador Deputado Luís Eduardo Magalhães para o Aeroparque Jorge Newbery, em Buenos Aires, e levou junto seus dois gatos.

Um deles teve que ir no compartimento de carga dentro da caixa de transporte, enquanto o outro foi na cabine junto com sua tutora. No fim da viagem, funcionários entregaram para Marcela o transportador de animais vazio e não deram nenhuma explicação sobre o sumiço do felino.

Em entrevista exclusiva concedida para a equipe de reportagem da NovaBrasil, a mãe de Marcela, Mia Gottschald, disse que os funcionários da empresa não estão dando nenhum tipo de suporte e que não recebe resposta dos e-mails que enviou para a empresa.

 

(foto: Divulgação)

“Quando minha filha perguntou sobre onde estava o gato, os funcionários da companhia aérea não quiseram se responsabilizar. Eles disseram que o gato foi perdido no Brasil, depois disseram que não podiam fazer nada”, declarou Mia.

Ela pede que a Aerolineas Argentina coloque funcionários para encontrar o seu animal de estimação e diz estar com medo do que pode ter acontecido.

 

 

“Nós estamos com a impressão de que o gato faleceu e eles [a equipe da Aerolineas Argentina] não tiveram a responsabilidade de nos avisar”, lamentou.

Nós também conversamos com o Reinaldo Junior, tutor de Pandora, a cachorra que sumiu durante um voo no Aeroporto Internacional de Guarulhos e foi encontrada 45 dias após o desaparecimento.

Ele disse à nossa equipe que sente tristeza, angústia e revolta pela situação. Reinaldo está ajudando Mia e Marcela na busca pelo gatinho Kili, e diz que vai fazer o que puder para ajudar outros animais. ///

Informações sobre o gato Kili podem ser enviadas para Marcela via WhatsApp: 54 9 221 626 9652

 

Laís Fiocchi, Redação NBFM de São Paulo