O Ministério das Relações Exteriores da Rússia informou que decidiu retirar seu pessoal diplomático da Ucrânia, apontando para ameaças recebidas por eles. A pasta disse nesta terça-feira, 22, que os diplomatas russos em solo ucraniano receberam múltiplas ameaças, acrescentando que eles serão retirados “o mais breve possível”.

A medida é tomada após a Rússia reconhecer as regiões rebeldes de Donetsk e Luhansk como independentes e um voto do Parlamento russo permitir que o presidente Vladimir Putin use forças militares na Ucrânia. Mais cedo, o Legislativo russo autorizou Putin a usar força militar fora do país, o que pode ser um presságio para um ataque mais amplo sobre a Ucrânia. Fonte: Associated Press.

 

Agência Estado