O G7 reiterou sua “profunda condenação” da “agressão” da Rússia contra o Ucrânia e também o fato de que Belarus apoia Moscou na empreitada. Em comunicado divulgado nesta quinta-feira, 17, após reunião de ministros das Relações Exteriores do grupo, o G7 diz que o responsáveis por crimes de guerra na Ucrânia “serão responsabilizados” e pede que a Rússia respeite decisão da Corte Internacional de Justiça para evitar ataques a infraestruturas civis, como hospitais e escolas.

O grupo garante ainda estar “pronto para aumentar a pressão” sobre a economia russa, caso a operação militar prossiga, dizendo-se “horrorizado” com o quadro.

Além disso, ressalta a importância de ampliar a assistências internacional para países próximos da Ucrânia que têm recebido refugiados.

 

Agência Estado