Foto: Banco de Imagens

As famílias brasileiras gastaram 1,04% a mais com habitação em outubro, uma contribuição de 0,17 ponto porcentual para a taxa de 1,25% registrada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) no mês, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
A energia elétrica subiu 1,16%. Em outubro, foi mantida a bandeira Escassez Hídrica, que acrescenta R$ 14,20 na conta de luz a cada 100 kWh consumidos.
Houve reajustes em Goiânia e São Paulo, enquanto o custo da conta de luz caiu em Brasília e Campo Grande.
O gás de botijão subiu 3,67%, a 17ª alta consecutiva, acumulando elevação de 44,77% desde junho de 2020.
A taxa de água e esgoto aumentou 0,22%, em decorrência do reajuste nas tarifas em Vitória.