Queima de fogos na praia de Copacabana, Réveillon Rio – Agência Brasil

 

Apesar do prefeito do Rio, Eduardo Paes (PSD-RJ) ter cancelado o réveillon em Copacabana, o governador do estado Claudio Castro (PL-RJ) escreveu no Twitter que uma reunião na próxima semana vai dar a “decisão final” sobre as festas de Ano Novo na cidade. No começo da manhã, o prefeito Paes usou a mesma rede social para dizer que a festa com queima de fogos na praia não iria acontecer mais, porque a prefeitura estava acatando a orientação do comitê científico do estado, como prevenção a nova variante do coronavírus. “Respeitamos a ciência. Como são opiniões divergentes entre comitês científicos, vamos sempre ficar com a mais restritiva. O Comitê da prefeitura diz que pode. O do Estado diz que não. Então não pode. Vamos cancelar dessa forma a celebração oficial do Réveillon do Rio”, postou Eduardo Paes logo cedo. 

Os prefeitos de outras 22 capitais do país, como Recife e Florianópolis,  já haviam cancelado a festa temendo aglomerações com a nova variante ômicron.  Direto de Nova York onde participou de eventos com investidores, Ricardo Nunes(MDB) prefeito de São Paulo anunciou na quinta-feira(2) que não haveria o réveillon da Avenida Paulista, após a confirmação de 3 casos da variante ômicron na região metropolitana.