Muito apreciado na canjica e pamonha durante as festas juninas, o milho acaba sumindo do cardápio de muitos brasileiros no restante do ano. Uma pesquisa da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) mostra que uma pequena parte deste alimento vai para prato: 5%. Quem deseja manter uma dieta equilibrada, porém, deve rever isso. Afinal, o cereal oferece benefícios para a saúde.

Fonte de energia, o milho é rico em carboidratos e proteínas, além de vitaminas e fibras. Comer este alimento só faz bem para o organismo. Quando consumido junto com o leite, torna-se um prato praticamente completo, porque não tem glúten e é um vegetal importante.


(Divulgação)

Outras vantagens

Especialistas destacam que, diferentemente do trigo e arroz – que são refinados nos processos industriais- o milho mantém a casca, que tem muita fibra. Isso ajuda a reduzir o colesterol e a glicose na corrente sanguínea, além de contribuir para o bom funcionamento do intestino.

No óleo de milho há ômega 6, que faz também diminuir os riscos cardíacos. Além da vitamina E, que ajuda a proteger o corpo dos radicais livres.

Para aproveitar todos os benefícios do milho, é indicado contar com a ajuda de um nutricionista, criando assim um cardápio equilibrado. Além disso, lembre-se de sempre praticar atividade física.

Agência Estado