Pesquisadores da Universidade de São Paulo desenvolveram uma inteligência artificial que pode ajudar a combater a fome no Brasil. A ferramenta utiliza algoritmos para ajudar a identificar regiões que precisam de infraestrutura e opções adequadas para o fornecimento de alimentos.

(foto: Banco de Imagens)

O novo software pode mapear múltiplas áreas e se moldar de forma autônoma, bastando colocar informações cruas para que interprete e apresente previsões em relatórios, planilhas, gráficos ou mapas, reunindo dados de diferentes áreas sobre o mesmo objeto a fim de facilitar o diálogo entre gestores. Entre os dados abertos estão os do governo federal, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e da indústria alimentícia.

Um grande desafio do país tem sido juntar informações tão dispersas por conta de seu vasto território, conforme explicam os próprios especialistas. A ideia do estudo é integrar mais de 100 bases de dados e evoluir a ferramente para contemplar outros tipos de análises, como mudanças climáticas e prever possíveis desabastecimentos na agricultura.

 

Da Redação