O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou, nesta terça-feira, 7, que o governo vai adotar uma quarentena de cinco dias para viajantes vindos do exterior e que não estejam vacinados. Depois da quarentena, será feito um teste do tipo RT-PCR, o do cotonete. Se o resultado der negativo, o viajante poderá circular no país.

Ministro Marcelo Queiroga (Reprodução/coletiva)

Para pessoas vacinadas, está mantida a exigência do mesmo teste, realizado até 72 horas antes da viagem. Em relação a uma eventual obrigatoriedade de se vacinar, Queiroga negou que isso esteja nos planos do governo e citou uma frase, do presidente Jair Bolsonaro, de que “é melhor perder a vida do que a liberdade”.

O presidente Jair Bolsonaro é contra a exigência do comprovante de vacina e promete encaminhar ao Congresso uma medida provisória para determinar que apenas o governo federal possa decidir sobre a obrigatoriedade do comprovante.

 

Da Redação