Licença menstrual em discussão na Espanha será de no mínimo 3 dias Foto: Reprodução

A Espanha poderá se tornar o primeiro país da Europa a aprovar uma legislação que concede a mulheres que sofrem de dores graves durante o período menstrual o direito de solicitar uma licença médica do trabalho.

O período de afastameto deverá ser de três dias ou mais.A medida faz parte de um projeto de lei que será encaminhado ao governo espanhol para aprovação na próxima semana.

O ponto principal do projeto é a ampliação do acesso ao aborto pelas mulheres espanholas. 

A lei pretende permitir que jovens a partir dos 16 anos tenham acesso ao procedimento sem a autorização dos pais, em hospitais públicos.

As licenças menstruais são reconhecidas em poucos países, como Japão, Taiwan, Indonésia, Coreia do Sul e Zâmbia.
Senado barra aborto nos EUA

Um projeto de lei para permitir o aborto nos Estados Unidos foi derrotado ontem pelo Senado após forte mobilização dos parlamentares republicanos.

Os democratas tentaram contornar uma decisão iminente da Suprema Corte, que deve derrubar a decisão que estabeleceu o direito nacional ao aborto há cerca de 50 anos.

A tentativa no Senado, um gesto de protesto, no entanto, nunca teve muita chance de sucesso.

Os republicanos se opuseram ao projeto em bloco, acusando os democratas de quererem oferecer “abortos sob demanda”