O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), anunciou que vai determinar ainda nesta semana a criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Ministério da Educação (MEC), mas o início dos trabalhos seria apenas depois das eleições.

A decisão foi tomada em reunião com líderes da Casa e a maioria dos partidos endossou a ideia que, na prática, atente os interesses do governo de não permitir que as investigações comecem em agosto, quando também se inicia a campanha do presidente Jair Bolsonaro à reeleição.

O autor do pedido de instalação da comissão, senador Randolfe Rodrigues, disse que vai acionar o Supremo se o presidente da Casa não ler o documento até esta quarta-feira, 6.

Da Redação