O presidente Jair Bolsonaro entrou com um recurso no STF pedindo que a Corte encaminhe à Procuradoria Geral da República a notícia-crime contra o ministro Alexandre de Moraes ou então analise, em plenário, a acusação contra o magistrado.

O Planalto acusa Moraes de abuso de autoridade ao manter e prolongar, contra Bolsonaro, o inquérito das fake news mesmo após a Polícia Federal afirmar que não há provas contra o presidente. A notícia-crime movida pelo Planalto ao STF foi analisada individualmente pelo também ministro do STF Dias Toffoli, que rejeitou o pedido.

A defesa de Jair Bolsonaro cita a jurisprudência da Corte para embasar o pedido e justificar que bastam indícios mínimos para abertura de uma investigação.

 

Da Redação