O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, vai juntar as investigações sobre os ataques do presidente Jair Bolsonaro às urnas eletrônicas e sobre uma suposta atuação de uma milícia digital contra a democracia. O pedido partiu da Procuradoria Geral da República.

O Ministério Público Federal defende que a medida é necessária antes de decidir se denuncia ou não o presidente Jair Bolsonaro. Lembrando que o inquérito da milícia digital apura a atuação de um grupo que busca atacar a democracia e se articula em núcleos. A suspeita é que o grupo tenha sido abastecido com dinheiro público.

 

Da Redação