O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse, neste domingo, 8, em uma videoconferência com líderes do G7, que cerca de 60 pessoas morreram vítimas de um ataque russo a uma escola na região de Luhansk, no leste do país.

As vítimas, segundo o líder ucraniano, estavam se escondendo de bombardeios quando o prédio foi alvo dos ataques aéreos russos. Ele acrescentou que atacar a escola onde as pessoas estavam se protegendo é imitar precisamente o mal que os nazistas trouxeram para a Europa.

O ataque pode estar entre os mais mortais contra civis na Ucrânia desde que a Rússia invadiu o país, em 24 de fevereiro. A ação ocorreu quando as forças do presidente Vladimir Putin intensificaram seus esforços para consolidar o território antes de 9 de maio, um feriado anual de pompa e circunstância na Rússia conhecido como Dia da Vitória.

jornal O Estado de S.Paulo