O Ministério da Saúde monitora pelo menos 16 casos suspeitos de hepatite infantil misteriosa no Brasil. Segundo a pasta, são 6 pacientes no estado de São Paulo, cinco no Rio, dois no Paraná, além de Espírito Santo, Santa Catarina e Pernambuco, com um em cada.

Há confirmação da doença em mais de 20 países. Esse tipo específico da hepatite infantil, em 10% dos doentes, pode exigir transplante de fígado e até matar. Ainda não há caso confirmado da nova hepatite aguda e “misteriosa” no Brasil.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, a doença já foi registrada em mais de 300 pessoas no mundo, a maioria crianças. A entidade afirma ainda investigar a origem e as causas da doença, incluindo as possibilidades de elo com o adenovírus e o novo coronavírus.   OMS descarta, porém, relação com as vacinas contra a Covid-19.

 

jornal O Estado de S.Paulo