Kiev foi alvo de bombardeio russo nesta segunda-feira. Reprodução Nexta Redes Sociais

Kiev foi atingida nesta manhã por fortes ataques de artilharia aérea russa, após dias de intensos combates nos subúrbios da cidade.

Um projétil atingiu um prédio de apartamentos, explodindo janelas e causando um incêndio. Segundo autoridades locais, pelo menos duas pessoas morreram.

O ministro das Relações Exteriores da Ucrânia, Dmytro Kuleba, voltou a pedir que o Ocidente forneça armas a seu país e aplique mais sanções à Rússia.

Segundo Kuleba, outras nações sejam arrastadas para um conflito.

Apesar dos ataques de hoje e do fim de semana, em 35 pessoas morreram em um ataque russoa a uma base militar perto da fronteira com a Polônia, autoridades russas e ucranianas fizeram avaliações mais otimistas sobre o progresso em suas negociações com relação à guerra , sugerindo que pode haver resultados positivos dentro de alguns dias.

O conflito entre Rússia e Ucrânia entra hoje no décimo nono dia, mas o número de mortos é impreciso, já que há dificuldades em registrar a quantidade de vítimas.

O Conselho de Gabinete da Presidência da Ucrânia anunciou, para hoje, uma sessão de negociações com a Rússia para “resumir os resultados preliminares” das tratativas entre os países até aqui.

Jornalista morto

O premiado cineasta e jornalista americano, Brent Renaud, morto neste domingo na Ucrânia, estava trabalhando para a revista Time.

Ele fazia uma reportagem sobre os refugiados que saem de Irpin, nas proximidades de Kiev. Quando ele e outro jornalista ultrapassaram um ponto de controle militar, o carro começou a ser alvo de tiros.

O motorista deu a volta para retornar, mas o veículo continuou na mira dos disparos.Outro jornalista foi ferido.

Renaud, de 50 anos, trabalhou para várias organizações de notícias e mídia americanas em sua carreira, incluindo HBO, NBC e The New York Times.

Brent Renaud  era um jornalista experiente na cobertura de conflitos armados. Ele realizou diversos trabalhos premiados com o irmão, Craig.

Os dois cobriram as guerras no Iraque e no Afeganistão, o terremoto no Haiti, a Primavera Árabe, no Egito, e a violência de cartéis de drogas no México.