A décima quinta edição do Guia de Preços de Supermercados, divulgada pela Proteste (a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor) traz indicações de estabelecimentos mais baratos em seis capitais.

Foram pesquisados mais de 178 mil preços em 697 lojas, divididas em hipermercados, supermercados e os chamados hard discounts, que são lojas de até 400 metros quadrados com uma média de 700 itens, de mercearia e de primeira necessidade. Já os produtos foram divididos em cesta 1, com marcas mais caras e líderes de venda; e cesta 2, com as marcas menos conhecidas e preços menores.

(foto: Agência Brasil)

No Rio de Janeiro, São Paulo, Goiânia, Belém e Salvador, os hard discounts se mostraram mais baratos em relação aos demais tipos de lojas nas duas cestas. Já em Porto Alegre, os supermercados apresentaram os melhores preços, mas com uma diferença bem pequena, na cesta 1 e os hard discounts também foram mais baratos na cesta 2.

Em Goiânia foi onde se identificou uma das maiores variações de preços entre os tipos de lojas mais baratas e mais caras, inclusive entre as cestas pesquisadas. Os hipermercados, por exemplo, chegam a ser até 12% mais caros do que as lojas de hard discount na cesta 1 e 14% na cesta 2.

Em São Paulo, foi observada uma diferença menor que no Rio de Janeiro. As lojas do tipo supermercado são até 10% mais caras na cesta 1 e até 9% mais caras na cesta 2 quando comparadas às lojas de hard discount. Enquanto no Rio de Janeiro, essa diferença chegou a 11% na cesta 2. Já na cesta 1, assim como em São Paulo, ela também foi de 10%.

Em Salvador, as redes de hard discount também foram as mais baratas quando comparadas aos demais tipos de estabelecimentos. As lojas do tipo de hipermercado e supermercado, possuem os preços mais elevados na cesta 1, custando 8% a mais que as lojas de atacado.

Porto Alegre foi o local pesquisado com menor variação encontrada, na cesta 1, sendo o local mais barato o Hipermercado e o mais caro o supermercado, com uma variação de 4%, enquanto na cesta 2, a variação foi 7%, o hard discount, o mais barato, e o hipermercado, o mais caro.

Em Belém, as lojas mais baratas são do tipo hard discount, sendo que a variação encontrada na cesta 1, foi de 6%; enquanto que na cesta 2, foi de 7%.