Os pedidos de comida pela internet cresceram durante a pandemia. A procura pelo serviço pelo menos uma vez por semana saltou de 41% para 66%. Se considerado apenas o ato realizado todos os dias, o índice subiu de 14% para 22%. Os dados estão na pesquisa Consumo Online no Brasil, realizada pela agência Edelman e promovida pela empresa PayPal. Para o período pós-pandemia, a pesquisa indica possível queda desse hábito entre os brasileiros. No entanto, 58% dos entrevistados afirmam que devem manter a prática.

(foto: Agência Brasil)

A pesquisa também analisou a relação das pessoas com as compras online em geral. Entre os aspectos positivos apontados pelos entrevistados, estão a praticidade (98,3%), o controle dos gastos (89,9%) e o planejamento (87,6%). O smartphone é o aparelho mais usado para compras online (98,6%), seguido pela smart TV (83,1%), pelo notebook (81,9%) e pelo desktop (51%).

 

Da Redação