Um levantamento realizado pela Neotrust mostra que, até as 19h de ontem (25), o número total de compras da Black Friday via e-commerce chegou a quase 1 milhão e meio de pedidos, o que significa uma alta de 4% na comparação com a quinta-feira que precedeu a Black Friday em 2020. Ao todo, as vendas somam mais de R$ 821 milhões, um crescimento de 12% em relação ao mesmo período do ano anterior. O tíquete médio nacional das compras é de R$ 551,00 o que dá um valor 8% superior a 2020. Os dados consideram vendas realizadas em todo o país.

(foto: Agência Brasil)

Apesar da insegurança com ataques cibernéticos, 7 em cada 10 consumidores se mostraram dispostos a aproveitar as promoções da Black Friday pela internet, mantendo a proporção registrada em 2020. Os números fazem parte de uma pesquisa da Boa Vista, divulgada ontem. Cerca de 57% dos entrevistados disseram que se sentem inseguros em comprar pela web. Três em cada dez disseram que irão aproveitar as promoções em lojas físicas.

Itens básicos – A Black Friday no Brasil da inflação alta é uma oportunidade de adquirir itens básicos como fraldas e rolos de papel higiênico. Segundo a pesquisa Ebit/Nielsen, este ano a categoria de alimentos estreou na lista das dez promoções mais procuradas pelos brasileiros. Outro levantamento da Neotrust, identificou que alimentos e bebidas receberam 18% das respostas de intenção de compra.

 

Da redação, com informações do Estadão