Subiu para 210 o número de mortos na tragédia de Petrópolis, na Região Serrana do Rio de Janeiro. Até o momento, 191 vítimas foram identificadas e 181 já tiveram o corpo liberado. As  demais aguardam o comparecimento dos familiares no Instituto Médico Legal. Chegam a 33 os desaparecidos.

De acordo com a Secretaria de Assistência Social, pelo menos 905 pessoas continuam acolhidas em 14 pontos de apoio disponibilizados pela Prefeitura. A gestão anunciou que vai começar, nesta sexta-feira, 25, a procurar imóveis para aqueles que perderam suas casas na tragédia.

 

Doações de roupas, calçados e colchonetes não param de chegar nos abrigos da Prefeitura

O valor do aluguel social poderá chegar a até R$ 1.000 por família, a maior parte custeada pelo governo do estado. O município também vai oferecer uma ajuda de custo para alimentação no valor de R$ 70,00 por mês para cada desabrigado.

As buscas seguem intensamente no Morro da Oficina, na Vila Felipe, Sargento Boening e Vila Itália. Os trabalhos contam com o apoio da Defesa Civil do Estado, do Exército e da Marinha. Desde o dia do temporal a Defesa Civil registrou 2.199 ocorrências, sendo 1.764 por deslizamentos.

 

Camila Grecco, Redação NBFM Rio