Uma pesquisa do Instituto Sou da Paz mostrou que no Estado de São Paulo a maioria das armas de fogo usadas em crimes foi, originalmente, comprada de forma legal.

O estudo verificou que, na última década, pelo menos 33 mil armamentos caíram nas mãos de criminosos no Estado de São Paulo. Foram menos nove armas foram furtadas ou roubadas a cada dia.

Um terço das armas que foram recuperadas estava em um raio de 10 quilômetros do local da subtração e 45 por cento estavam na mesma cidade, indicando que eram usadas por criminosos na mesma região da vítima.

Os furtos representam 60% dos casos. Embora desde 2011 os registros indiquem tendência de queda, houve aumento recente nas ocorrências envolvendo pessoas da categoria de caçadores, atiradores e colecionadores, beneficiada pelas novas regras do governo federal que flexibilizaram o acesso às armas.

O ambiente residencial se mostra como mais propício para desvios, por existir em maior número e também por geralmente ter segurança e vigilância mais precárias.Chama a atenção ainda a quantidade de armas levadas em roubos a delegacias e fóruns.