O McDonald’s no Brasil admitiu que a carne utilizada na nova linha de sanduíches, a ‘McPicanha’, não é picanha. A empresa reconheceu o fato após forte repercussão nas redes sociais, o que fez ao menos dois Procons, o de SP e do Distrito Federal, pedirem respostas da rede de fast food.

O Procon-SP notificou o McDonald ‘s, solicitando, até o dia 2 de maio, o recebimento da tabela nutricional dos sanduíches, atestando a composição de cada um dos ingredientes. Já o Procon-DF proibiu o McDonald ‘s de vender os sanduíches ‘McPicanha’ em todo o Distrito Federal até que haja a “correção total da publicidade”.

 

(foto: Divulgação)

Já o Ministério da Justiça deu um prazo de 10 dias para que a rede de fast food esclareça “se o produto tem picanha em sua composição, a porcentagem e se ocorreu alteração no percentual do corte após divulgação da linha de hambúrgueres”.

 

 

O Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária, o Conar, também decidiu investigar a campanha publicitária da rede de fast food. A rede afirmou que já estão sendo produzidas novas peças publicitárias, destacando a composição dos sanduíches de maneira mais clara.

Ainda na mesma nota, o McDonald ‘s afirma que os novos ‘McPicanha’ são desenvolvidos com um sabor “mais acentuado de churrasco”, obtido por meio de um molho com aroma natural de picanha”. O hambúrguer, de acordo com o comunicado, é “100% carne bovina, produzido com um blend de cortes selecionados”.

 

jornal O Estado de S.Paulo