(foto: Unicef Brasil / Instagram)

Dados de um relatório divulgado nesta quinta-feira, 9, pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância, o Unicef, revelam que a pandemia de Covid-19 foi a pior crise para as crianças em 75 anos da organização. A crise sanitária e seus efeitos levaram cerca de 100 milhões de crianças à pobreza em menos de 2 anos. Isso representa um aumento de 10% desde 2019.

O estudo afirma que vai demorar de 7 a 8 anos para que o mundo retorne aos níveis pré-Covid de pobreza infantil. O relatório classificou a resposta global ao coronavírus como “profundamente desigual e inadequada”, mencionando ainda a dificuldade do acesso à vacina para comunidades em risco e suas crianças.

Dentre os problemas enfrentados pelas crianças durante a pandemia, a organização citou o fechamento das escolas e a interrupção de serviços de saúde essenciais, como programas de imunização e pré-natal.

 

Da Redação