Rafael Ramos, jogador do Corinthians. Reprodução redes sociais

Na noite de ontem, o lateral do Corinthians Rafael Ramos foi preso em flagrante por injúria racial contra Edenilson, jogador do Internacional. Ele foi liberado depois de pagar fiança de R$10 mil. De acordo com o atleta colorado, o corintiano o chamou de “macaco” durante a partida válida pelo Campeonato Brasileiro.

Em nota, o Corinthians disse que “repudia e não compactua com o racismo” e que Ramos “deu versão diferente do incidente no Beira-Rio”. Segundo o clube paulista, o lateral está “seguro de que não proferiu injúria racial” e “fez questão de se explicar a Edenilson, no vestiário do Internacional”.

Edenilson, Rafael e o árbitro da partida, Bráulio da Silva, prestaram depoimento em uma delegacia de Porto Alegre. O delegado responsável pelo caso disse que o árbitro declarou não ter presenciado o episódio.