Uma foto do Event Horizon Telescope (EHT) Collaboration, consórcio de observatórios astronômicos, divulgada nesta quinta-feira, 12, mostra a primeira imagem de Sagitário A*, o buraco negro supermassivo no centro da Via Láctea. A fotografia é composta por uma média de diferentes imagens que a EHT Collaboration extraiu de observações feitas em 2017. O buraco negro é o segundo a ser fotografado.

EHT Collaboration é uma matriz que une oito observatórios existentes em todo o planeta para formar um único telescópio virtual do tamanho da Terra. Embora o evento em si não seja visível, uma vez que não emite luz, o gás brilhante orbitando ao redor do buraco negro revela uma região central escura, chamada de ‘sombra’, cercada por uma estrutura brilhante em forma de anel.

 

O que é um buraco negro? E como ele é formado?

O buraco negro é um objeto astronômico, caracterizado por uma concentração de matéria em uma região muito pequena do espaço. É como se você pegasse toda a massa do planeta Terra e condensasse em uma esfera de 1cm de aión – ele apresenta as concentrações mais intensas de matéria no universo.

O buraco negro tem esse nome porque sua gravidade é tão forte que não deixa nada escapar de sua órbita, nem mesmo a luz. Por isso que eles são chamados assim, porque são literalmente negros. Geralmente, a matéria sugada é na forma de gases espalhado nas proximidades do buraco negro, como hidrogênio e hélio.