Já são dez dias de buscas por vítimas da chuva que atingiu Petrópolis, na região Serrana do Rio de Janeiro. Até o momento, 204 mortes foram confirmadas. Pelo menos 55 pessoas seguem desaparecidas. Treze continuam abertas para o acolhimento de moradores que vivem em áreas de risco. O número de abrigados nesses locais passa de 800.

O clima no município ainda é de tensão toda vez que ameaça chover. Foi o que aconteceu na tarde desta quarta-feira, 23, quando mais uma vez um forte temporal atingiu a cidade. Onze sirenes foram acionadas em diferentes regiões, mas não houve registros de novos deslizamentos.

As buscas por desaparecidos não param. Nesta quarta, as equipes de resgate receberam mais um apoio. Um grupo de condutores e cães farejadores da Asociación Civil Escuela Canina de Catástrofe da Argentina chegou à cidade para intensificar as buscas por pessoas desaparecidas. As ações com cães em Petrópolis começaram no último dia 19 com apoio de 36 cães.

 

Camila Grecco, Redação NBFM Rio