Um levantamento feito pela Polícia Civil mostra que existem ao menos 19 pessoas desaparecidas pelo temporal que assolou a cidade de Petrópolis, na região Serrana do Rio. No Morro da Oficina, no Alto da Serra, as buscas por desaparecidos foram encerradas , contabilizando 93 mortos somente naquela região.

 

Apesar do término dos trabalhos neste local, os militares continuam com o trabalho na Chácara Flora, onde buscam por duas vítimas e fazem ainda uma varredura ao longo do Rio Piabanha, onde ainda há indícios de outros três desaparecidos.

 

Chácara Flora

 

Até o momento, a equipe Técnica e Científica da Polícia Civil registrou 230 óbitos, sendo 137 mulheres, 93 homens e 43 menores.

 

Ao todo 876 pessoas estão abrigadas nos 13 pontos de apoio montados em escolas da rede municipal de Educação da Prefeitura de Petrópolis, além do Colégio Estadual Rui Barbosa.

 

 

 

Obras – O prefeito Rubens Bomtempo passou, oficialmente, a responsabilidade das 14 obras do PAC Encostas para o governo do Estado do Rio de Janeiro. O ofício foi entregue ao secretário de Estado de Infraestrutura, Max Lemos, durante reunião nesta terça-feira, no Palácio Sérgio Fadel.

O PAC Encostas teve 40% das 14 obras, num total de três lotes, iniciadas e duas das intervenções estão 95% concluídas. Em 2013, a Prefeitura de Petrópolis realizou todas as licitações e em 2014 deu início às obras dos lotes 1, 2 e 3.

Reunião entre Prefeitura e governo do Estado

O encontro com o Governo do Estado teve como objetivo fazer um balanço dos 15 dias de trabalho nas áreas afetadas pelo temporal e o planejamento das ações de reconstrução da cidade. Durante o encontro, o prefeito Rubens Bomtempo também oficiou o Governo do Estado para que faça a dragagem dos rios, por meio do programa Limpa Rio.

 

Camila Grecco, Redação NBFM Rio