O presidente Jair Bolsonaro disse nesta terça-feira, 7, que o indigenista Bruno Araújo Pereira e o jornalista inglês Dom Phillips, colaborador do The Guardian, podem ter sido executados.

Pereira e Phillips desapareceram quando viajavam a trabalho, no domingo, 5, e retornavam da comunidade São Rafael em direção à cidade de Atalaia do Norte, na Amazônia.

Bolsonaro afirmou duas vezes que “tudo pode acontecer” nessa região, classificada por ele como “selvagem”, e criticou o que chamou de “aventura” da dupla.

Agentes da Polícia Federal, da Força Nacional de Segurança e da Marinha tentam localizar o indigenista da Funai Bruno Araújo Pereira e o jornalista inglês Dom Phillips.

Da Redação