O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento suspendeu a comercialização de mais de 151 mil garrafas de azeite de oliva, de 24 marcas diferentes, em operação de fiscalização realizada em seis estados brasileiros. Os produtos foram retirados de supermercados de São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará, Goiás, Paraná e Santa Catarina.

A ação tinha como foco retirar das prateleiras dos supermercados produtos considerados impróprios ao consumo humano. Entre as irregularidades, estão produtos sem registro no Ministério, fraudados, clandestinos ou contrabandeados.

(foto: Ministério da Agricultura)

O objetivo da ação, ainda de acordo com o governo, foi evitar que o consumidor seja enganado — ainda mais com a proximidade das festas de fim de ano, período em que a demanda por azeite aumenta.

As 24 marcas de azeite com venda suspensa pelo governo são: Alcazar, Alentejano, Anna, Barcelona, Barcelona Vitrais, Castelo dos Mouros, Coroa Real, Da Oliva, Del Toro, Do Chefe, Épico, Fazenda Herdade, Figueira do Foz, llha da Madeira, Monsanto, Monte Ruivo, Porto Galo, Porto Real, Quinta da Beira, Quinta da Regaleira, Torre Galiza, Tradição, Tradição Brasileira e Valle Viejo.

 

Da Redação