Ontem, o governo estadual divulgou o calendário para o ano letivo de 2022. As aulas para os mais de 3 milhões e meio de alunos serão entre 2 de fevereiro e 23 de dezembro, nas cerca de 5.400 escolas estaduais espalhadas pelos 645 municípios. O calendário do ano que vem prevê recessos ao final do primeiro e terceiro bimestres. As férias serão mantidas nos meses de julho e janeiro. Também estão previstos dois períodos para recuperação nas férias entre 4 e 21 de janeiro e 11 e 22 de julho.

 

 (foto: Agência Brasil)

Demanda maior – A rede estadual de ensino São Paulo voltou a receber 100% dos alunos todos os dias da semana e sem protocolo de distanciamento. Isso faz com que as unidades tentem se adaptar ao retorno de milhares de novos alunos, isso porque, durante a pandemia, mais de 24 mil estudantes foram transferidos da rede particular para a rede estadual.

Segundo dados da Secretaria Estadual de Educação, de fevereiro a setembro deste ano, 10.573 estudantes pediram transferência da rede particular para a rede estadual. No mesmo período de 2020, foram mais 14.093. Já as escolas municipais da capital paulista receberam 11.588 alunos transferidos da rede particular de janeiro a setembro deste ano. No mesmo período de 2020, outros 8.578 foram transferidos.