Imagem: Agência Brasil

Em meio à Conferência das Nações Unidas para Mudanças Climáticas, governos de 100 países se comprometeram a cortar em 30 por cento a emissão de metano até 2030. O Brasil, que também é signatário do acordo, prometeu ainda reduzir a zero o desmatamento no período. O gás metano é considerado um dos principais responsáveis pelo aquecimento global, mas Índia, Rússia e China não aderiram à iniciativa proposta da COP-26, realizada em Glasgow. Cortar o metano seria eficiente para os governos atingirem a meta de limitar o aquecimento do planeta em um e meio grau Celsius.