Pedro Franceschi e Henrique Dubugras são os fundadores da Brex , no Vale do Silício Foto: Divulgação Brex

O Brasil tem três novos integrantes na lista de bilionários da Revista Forbes. São eles Henrique Dubugras, de 26 anos, e Pedro Franceschini, de 25 anos, criadores da fintech Brex. Cada um tem uma fortuna de 1 bilhão e meio de dólares.Também entrou na lista de bilionários brasileiros o controlador do Banco Daycoval, Sasson Dayan, de 82 anos. 

A Brex foi fundada no Vale do Silício, nos Estados Unidos, e oferece cartão de crédito para startups locais. O diferencial do serviço é a agilidade: a empresa promete uma versão digital do cartão em até cinco minutos após o cadastro, e uma versão física em até cinco dias.

A China é o país que mais produziu bilionários, de acordo com o ranking da Forbes divulgado ontem. Foram 62 do país asiático. Entre eles, estão  Zhang Yiming, de 39 anos, fundador do TikTok, com 50 bilhões de dólares

.A lista dos bilionários da Forbes em 2021 tem 2 mil 668 nomes.  Entre as 10 primeiras posições, 7 são do setor de tecnologia americano, que foram ou são atualmente CEOs de companhias.

O homem mais rico do mundo é Elon Musk, presidente da montadora de automóveis elétricos Tesla e da empresa de exploração espacial SpaceX.  Ele tem patrimônio avaliado em 219 bilhões de dólares.

Em segundo lugar está Jeff Bezos, fundador da Amazon, que perdeu a primeira posição depois de quatro anos e agora tem fortuna de  171 bilhões de dólares. Em seguida aparece Bernard Arnault, da Louis Vuitton; Bill Gates, da Microsoft; e o investidor Warren Buffett.

Quem perdeu destaque foi Mark Zuckerberg, dono do Facebook, Instagram e WhatsApp, que saiu do quinto e foi para o décimo quinto lugar com os prejuízos que sofreu no ano passado.

No total, o Brasil tem 62 nomes na lista da Forbes. O primeiro deles é Jorge Paulo Lemann, da Ambev. Para entrar na relação de bilionários é preciso ter patrimônio acima de 1 bilhão de dólares.