A estratégia da Apple de apostar em segmentos mais caros do mercado de smartphones continua dando resultados. A Xiaomi ultrapassou a rival no volume global de vendas de smartphones no segundo trimestre de 2021, ficando apenas atrás da Samsung. A gigante americana, porém, abocanhou 75% do lucro do segmento, segundo ranking da consultoria Counterpoint Research.
A fabricante do iPhone ainda ficou com a maior fatia da receita no período: 40%. A Samsung, em segundo lugar, teve 15% da receita, enquanto a Xiaomi ficou com 10%.
Em relação ao lucro, a distância da Apple para a concorrência é gigante. A Samsung, segundo colocada no ranking de lucro, ficou com 13% do mercado.
Em termos de unidades vendidas, a Apple caiu para a terceira posição global, com 13% do mercado. Samsung (primeira) e Xiaomi (segunda) aparecem na faixa dos 15%.
Apesar da distância enorme da Apple em termos de lucro, a Counterpoint lembra que o trimestre passado não foi o recordista. No terceiro trimestre de 2020, a Apple teve 86% do lucro do mercado global de smartphones e 51% da receita.
A consultoria atribui o resultado atual ao funcionamento suave do iPhone com outros eletrônicos da Apple e aos primeiros modelos 5G da empresa.
Nos próximos trimestres, o mercado global, porém, deve enfrentar dificuldades de vendas de novos modelos devido a escassez global de chips.
Segundo a agência de notícias Bloomberg, a Apple deve reduzir a produção do celular em até 10 milhões de unidades e produzir ao todo 80 milhões de novos modelos do iPhone até o final deste ano.

 

Agência Estao