Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Caetano Veloso é tão importante quanto à Amazônia. A conclusão é da revista francesa L’Obs, ao elogiar o novo álbum do baiano, Meu Coco. O texto da publicação semanal afirma que “devemos zelar por Caetano Veloso como zelamos pela Amazônia”. A revista compara o talento do autor de Sampa aos dos consagrados mundialmente Paul McCartney, Bob Dylan e Bob Marley. E ainda indaga por que, aos 79 anos,  o cantor e compositor brasileiro ainda não virou patrimônio cultural da humanidade? A L’Obs não economiza elogios às melodias e à elegância do baiano comparada a de Fred Astaire. A revista ainda  aplaude a voz de Caetano, que para os franceses soa como a de um anjo, filho da bossa-nova e do tropicalismo. É orgulho que fala?