(foto: Agência Brasil)

Dados divulgados nesta quarta-feira, 8, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que, de 2019 para 2020, a parcela da população economicamente ativa caiu 11,2% no setor cultural do país. Eram cerca de 5 milhões e meio em 2019. Já no ano passado, esse número caiu para cerca de 4 milhões e oitocentas mil pessoas.

A pesquisa afirma que a pandemia de Covid-19 foi a principal causa dessa queda. No ano passado, São Paulo, Rio de Janeiro, e Rio Grande do Norte, nesta ordem, foram as unidades da Federação que  registraram os maiores percentuais de pessoas trabalhando no setor cultural. Os índices mais baixos são de Tocantins, Acre, Rondônia, Amapá e Roraima.

 

Da Redação