Um bairro só de resorts, um futuro aeroporto internacional e a meta de dobrar os três milhões de turistas por ano que recebeu em 2019. Declarada como o primeiro distrito turístico do Estado de São Paulo, Olímpia cresce a todo vapor, com planos de ampliação também de seus dois parques aquáticos, Thermas dos Laranjais e Hot Beach. Junto com grandes hotéis, eles são responsáveis por construir a reputação da cidade paulista como um destino de diversão para toda a família.

Com cerca de 50 brinquedos em 100 mil m² de área, o Thermas dos Laranjais vai aumentar de tamanho para ser capaz de receber até 30 mil pessoas por dia. “Antes da pandemia, nós adquirimos um terreno de 76 hectares para a ampliação do parque”, conta Jorge Noronha, vice-presidente do Thermas dos Laranjais.

 

Divulgação: Thermas dos Laranjais

 

Durante o período fechado ao público por causa da covid-19, foram iniciados os projetos de ampliação do Play Kids, reproduções dos brinquedos do parque para crianças pequenas; do Rio Lento, corredeira leve para se descer em cima de uma boia; e do Lendário, conjunto de toboáguas inspirado no folclore. “Ainda neste ano, o parque iniciará as obras do clube social, a área de lazer para nossos associados, com campo de futebol, quadra de tênis e poliesportivas, academia e quiosque para churrasco.”

O parque aquático e o destino, afirma Noronha, vêm se desenvolvendo há anos de forma consistente. “Desde 2016, vínhamos crescendo uma média de 10% ao ano e imagino que o turismo em Olímpia tenha acompanhado esse patamar, já que o parque foi, desde o início, o propulsor do turismo na região”, diz o executivo do Thermas (termas.com.br; inteira a partir de R$ 100, criança de 1 ano a 6 anos desde R$ 20).

“Por causa da pandemia, tivemos de fechar muitas vezes. Atualmente, somos o parque aquático mais visitado da América Latina, e Olímpia é a segunda maior rede hoteleira do Estado de São Paulo, só perdendo para a capital, e a quinta maior do Brasil”, destaca.

Hotéis. No Hot Beach Parque & Resorts, além da expansão no parque para 2022, houve a inauguração de mais um resort em julho. O Hot Beach Suites, com 442 apartamentos, é o primeiro empreendimento no modelo de multipropriedade aberto pelo Grupo Ferrasa, proprietário do complexo. Nesse sistema, pode-se comprar uma fração de uma unidade. As que têm área de 53 m² acomodam até seis pessoas, e as de 69 m², até oito.

Até 2023, a empresa inaugura outro no mesmo modelo: o Hot Beach You, de 800 habitações. O investimento no negócio incluiu até o lançamento do Hot Beach Residence Club, dedicado a cuidar de multipropriedade.

“Com a ampliação, a gente vai poder atender a até 12 mil pessoas por dia no parque”, conta Heber Garrido, diretor de Marketing e Vendas do Complexo Turístico Hot Beach Olímpia. “Somos pioneiros em hospitalidade em Olímpia, e o conjunto integrado de parque aquático e resorts traz segurança para o público”, diz o diretor do complexo, que já superou os números da pré-pandemia e cresceu 16% em julho de 2021, na comparação com o mesmo mês de 2019. A diária mais em conta entre os hotéis do Hot Beach (hotbeach.com.br) sai por R$ 625 para dois, no Celebration Resort, em apartamento duplo, com café e acesso ao parque.

Expansão

As inaugurações em Olímpia e a aposta em multipropriedade não param. Neste segundo semestre, abriu lá o maior resort do Brasil no total de quartos, o Solar das Águas Park Resort. Com gestão hoteleira da Enjoy, é o maior empreendimento do País em multipropriedade. São quatro torres de 17 andares, com unidades mobiliadas de até 77 m². Com mil suítes, sendo 250 para até sete pessoas, ele pode receber até 6 mil hóspedes.

“O Enjoy Solar das Águas estava sendo construído há três anos, e a sua inauguração foi adiada pela pandemia. Aproveitamos o começo do segundo semestre para abrir por vários motivos: a vacinação no Estado de São Paulo e o aumento de viagens de carro, pois Olímpia permite tal roteiro, com estradas ótimas e bem sinalizadas”, diz Perla Fernandes, diretora de Marketing e Vendas da Enjoy Hotéis & Resorts (enjoyhoteis.com.br).

No segundo semestre de 2021, a empresa registrou aumento nas reservas não só para o Solar das Águas, mas também em seu outro empreendimento, o Enjoy Olímpia Park Resort – as diárias no grupo saem desde R$ 520 para dois adultos, com café; duas crianças de até 12 anos são cortesia e ganham ingressos de um dia para o Thermas dos Laranjais e para o Vale dos Dinossauros. “Temos a expectativa de melhores resultados por causa do lançamento do Solar. A meta para o fim de 2021 é de 60% de ocupação média. A cidade é um fenômeno”, ressalta Perla.

Esse sucesso de público atraiu mais redes. Na pandemia, a Accor abriu o Thermas de Olímpia Resorts By Mercure. Globalmente, é o primeiro hotel da empresa a receber a designação By Mercure, criada para que donos de hotéis independentes incorporem a marca a sua propriedade. A Accor não informou um valor mínimo da hospedagem porque, segundo a empresa, a tarifa é flutuante. Uma pesquisa no site mercure.accor.com resultou no preço a partir de R$ 366 com café da manhã, para dois adultos ficarem de 9 para 10 de novembro no empreendimento de Olímpia.

Em 2019, a maior franquia hoteleira do mundo já tinha chegado ao destino paulista, com o gigante Wyndham Olímpia Royal Hotels. São 960 quartos e 11 piscinas – wyndhamhotels.com; diárias a partir de R$ 780 para duas pessoas, com pensão completa e cortesia para duas crianças de até 12 anos acomodadas no mesmo apartamento dos responsáveis.

 

Agência Estado