Gil foi eleito com 21 dos 34 votos para ocupar a cadeira nº 20  do jornalista Murilo Melo Filho Foto: Reprodução YouTube ABL

O cantor e compositor Gilberto Gil tomou posse na cadeira de número 20 da Academia Brasileira de Letras. Ele é o primeiro representante da música popular do Brasil a ser eleito para a instituição.

Em seu discurso, no Palacete Petit Trianon, Rio de Janeiro, Gil afirmou que poucas vezes na história do país o escritor, o artista e o produtor de cultura foram tão hostilizados e depreciados como agora.

O artista lembrou da capa de seu LP tropicalista de 1968, em que aparece envergando um fardão da ABL.

Um poema, escrito especialmente para o evento, foi recitado na noite de ontem, durante a cerimônia , como uma tentativa de conciliação entre os dois momentos na vida do artista baiano de 79 anos de idade.

” Eu mesmo, nos meus tempos de aventuras, / cheguei a envergar um garboso fardão, / vestido então como ironia dura, / a fantasia pura da ilusão! / juntava-me, naquele instante, aos muitos / que alfinetavam a Instituição / mal sabia eu quais os intuitos, / do destino astuto a interrogação. Um amigo lembrou-me outro dia / que as ironias sempre trazem seu revés / papéis trocados, eis aqui, vida vadia: / fardão custoso, bordado a ouro, vistoso, / me revestindo da cabeça aos pés”.

O cantor e compositor ressaltou o fato de ter chegado, no limiar dos seus 80 anos, à Casa “onde já estiveram tantos escritores de minha admiração, alguns dos quais foram amigos queridos, na condição de primeiro representante da música popular do Brasil a ser eleito para esta instituição”.

“Entre tantas honrarias que a vida, generosamente, me proporcionou, essa tem para mim uma dimensão especial, não só porque aqui é a Casa de Machado de Assis, um escritor universal, e afrodescendente como eu, mas também porque a ABL, fundada em 20 de julho de 1897, representa, mesmo para quem a critica, a instância maior, que legitima e consagra de forma perene a atividade de um escritor ou criador de cultura em nosso país, disse o compositor”.

Gilberto Gil disse também que vai diminuir o ritmo de shows para frequentar mais as reuniões da Academia Brasileira de Letras. Vários artistas parabenizaram o novo “imortal” da ABL nas redes sociais.