A última semana foi intensa para Marisa Monte e para os fãs da cantora e compositora, um dos maiores nomes da nossa MPB.

No dia 4 de fevereiro, Marisa estreou – no Espaço das Américas, em São Paulo – a sua turnê mundial Portas. Foram quatro shows lotados e incríveis na capital paulista, nos dias 4, 5, 11 e 12 de fevereiro.

De volta aos palcos pela primeira vez depois da pandemia – e também pela primeira vez depois de 10 anos desde a sua última turnê solo, Verdade, uma Ilusão, de 2012, baseada no álbum O Que Você Quer Saber de Verdade – Marisa reafirmou sua forte conexão com os fãs, em um show de duas horas, em que apresentou mais de 30 canções, entre grandes clássicos consagrados de sua carreira até os sucessos mais recentes, lançados no seu último disco homônimo, Portas, de 2021.

Com canções de todos os álbuns de sua carreira – desde o primeiro, MM, lançado em 1989 – Marisa levou o público ao delírio, encerrando o show de forma magistral e já conhecida de seus seguidores em outras turnês: um coro uníssono e afinado de Bem Que Se Quis (versão de Nelson Motta da canção do italiano Pino Daniele, E Po’ Che Fa), uma das músicas que lançou Marisa ao estrelato tão merecido.

A banda, o cenário e o figurino foram um espetáculo à parte, para deixar tudo ainda mais primoroso, como é de costume que se veja em cada passo dado na brilhante carreira de Marisa Monte. Entre os músicos que a acompanham no palco de Portas, está Chico Brown – filho de Carlinhos Brown e grande parceiro de Marisa em diversas composições do novo disco – tocando guitarra, baixo e teclados.

A direção de arte de Batman Zavareze, em parceria com Marisa, projeta em Portas imagens – desenvolvidas a partir da série Fundos, da artista plástica Lúcia Koch –criando efeitos visuais de impacto que preenchem toda a dimensão do palco.

Na guitarra, também está Davi Moraes e no baixo Dadi, dois parceiros de longa data de Marisa e exímios instrumentistas. A banda ainda conta um poderoso trio de metais e com dois grandes parceiros um pouco mais recentes, porém em plena sintonia com Marisa desde o primeiro momento: Pretinho da Serrinha, na percussão, e Pupillo, na bateria.

Agora, Marisa segue para uma temporada nos Estados Unidos, durante o mês de março, e retorna para o Brasil em abril, quando retoma as apresentações da turnê nacional, passando por diversos estados brasileiros.

Redação