A executiva de comunicação Helena Bertho foi a convidada desta sexta-feira do Nova Manhã para falar sobre consumo e representatividade da população negra nas corporações. Helena é publicitária por formação e tem passagens pela Coca-Cola e L’Oreal. Aos apresentadores Adriana Couto e Mauro Tagliaferri, Helena citou estudo do Instituto Locomotiva que mostra que os negros no Brasil representam 54% da população, ou seja, mais de 100 milhões de pessoas que movimentam quase R$ 2 trilhões na economia nacional.  “Quando a gente fala em grupo minorizado, não é a minoria numérica, é minoria em acesso a direitos. Isso não é nicho, grupo específico, é a maioria da população”. 

Em relação ao consumo, de acordo com a pesquisa do Instituto Locomotiva, 72% dos consumidores negros consideram que as pessoas que aparecem nas propagandas são muito diferentes deles e 82% gostariam de ser mais ouvidos pelas empresas.

Para Helena Bertho, a diversidade precisa começar dentro do setor de decisão estratégica de marca. “Homens brancos dos mesmos territórios vão pensar no consumo a partir da experiência deles e isso universaliza, porque entendem que a vivência de todo mundo é a deles”, reflete a executiva. “As empresas precisam pensar no impacto social, porque não dá para admitir que pessoas negras representem menos de 6% em posições gerenciais nas empresas”, disse ela.