Em abril, enfim, a Marquês de Sapucaí deve voltar a sacudir as arquibancadas com os desfiles das Escolas de Samba do Rio. E depois de testar a iluminação, outros passos já estão sendo dados para que nada dê errado na Avenida mais famosa do mundo.

As datas dos ensaios técnicos já foram pré definidas pela Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro.

No entanto, o presidente da Liesa, Jorge Perlingeiro, afirma que agora aguarda a aprovação do prefeito do Rio Eduardo Paes, que depende também do posicionamento do secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz.

Já Soranz, afirmou, nesta semana, que o Comitê Científico de Enfrentamento à Covid-19, fará um balanço, na próxima segunda-feira, 7, sobre todas as medidas sanitárias de combate à pandemia.

O secretário também deve decidir ainda na semana que vem, se segue ou não com a obrigatoriedade do uso de máscaras e avaliar ainda o estabelecimento de uma meta de cobertura vacinal da dose de reforço para o fim do “passaporte da vacina”.

Os ensaios técnicos devem ocorrer nos dias 13, 20 e 27 de março e 3 e 10 de abril, sendo que nos três primeiros dias, o Sambódromo receberia três escolas do Grupo Especial por dia.

Os ensaios técnicos devem contar com a participação do público, que tem no evento a única forma de ver as evoluções das escolas de forma gratuita. Na ocasião deve ser exigida a apresentação do comprovante de vacinação, assim como será feito em abril, durante os desfiles.

 

Jhade Marinho, Redação NBFM Rio