Os motivos podem mudar, mas arranjar desculpas para faltar no trabalho é uma prática que existe desde o Egito Antigo. O Museu de Londres tem em seu acervo uma tábua que contém registros sobre a rotina de trabalho de cerca de três mil anos atrás. O fragmento mostra as explicações utilizadas pelos egípcios para justificar as faltas no trabalho. A lista é extensa, com mais de 40 nomes, mas alguns motivos chamam a atenção.

(foto: Divulgação)

Uma pessoa faltou porque foi picada por um escorpião. Outra não compareceu porque precisava embalsamar e embrulhar um parente falecido, uma prática comum no Egito Antigo. Mas a grande parte dos nomes citados não podia ir trabalhar porque estava ocupado fazendo cerveja. Na época, a cerveja era consumida diariamente como uma espécie de fortificante, mas também era usada em cultos a uma das deusas.

 

Da Redação