Cineasta Breno da Silveira fez sucesso com “Dois Filhos de Francisco” Foto: Reprodução

Estadão Conteúdo

O cineasta Breno Silveira morreu, neste sábado (14), aos 58 anos. Ele vinha gravando o filme “Dona Vitória” deste o último dia 1º, em Limoeiro, no interior de Pernambuco.

O diretor ficou conhecido por seu trabalho em filmes como “Dois Filhos de Francisco”, “Gonzaga: De Pai Para Filho” e “Entre Irmãs”.

Um dos pontos altos de sua carreira, o filme biográfico da dupla Zezé Di Camargo e Luciano e seu pai, que dá nome à produção, lançado em 2005, foi o escolhido para ser o filme brasileiro a disputar o Oscar, apesar de não ter avançado às etapas finais. Posteriormente, Breno chegou a ser o encenador de um musical no teatro baseado na história.

O último longa em que estava trabalhando, “Dona Vitória”, marcaria o retorno de Fernanda Montenegro ao cinema, depois de muito tempo trabalhando apenas na TV.

Com roteiro de Paula Fiuza, a história retrata a vida de uma aposentada alagoana que desmontou uma quadrilha carioca de traficantes e policiais por meio de filmagens feitas da janela do seu prédio, em Copacabana.

Artistas lamentam morte

Diversos artistas se manifestaram após a morte do cineasta Breno Silveira neste domingo, 14. Diretor de filmes como 2 Filhos de FranciscoGonzaga: De Pai Para Filho e da série Dom, ele sofreu um infarto durante as gravações de Dona Vitória, no interior de Pernambuco.

Dira Paes, que viveu Helena, a matriarca do filme da família de Zezé Di Camargo e Luciano, postou: “Estou muito triste com a sua partida. Vá em paz, Breno Silveira! Falamos na semana passada. Agradeço pelos nossos filmes, pela parceria e pela alegria que tivemos a chance de compartilhar”.

“Triste com a partida de Breno Silveira. Um cara bacana, talentoso, criativo e parceiro. Muito novo para nos deixar cheio de planos na cabeça”, lamentou Helio de la Peña sobre um dos produtores de Casseta e Planeta: A Taça do Mundo É Nossa (2003). Beto Silva, outro integrante do grupo de humor, também destacou a morte como “muito triste e chocante”.

“Um incrível diretor e cineasta com quem tive o privilégio de trabalhar. Aos 58 anos ele nos deixa, e deixa também trabalhos brilhantes no cinema brasileiro. Fui dirigida pelo Breno em 2012, no Gonzaga: De Pai Para Filho. Tenho muito orgulho de termos feito esse trabalho. Meus sentimentos à família e aos amigos”, escreveu a atriz Zezé Motta.

O apresentador Luciano Huck também demonstrou pesar: “O cinema brasileiro perdeu hoje de maneira repentina e precoce um dos seus expoentes mais talentosos, Breno Silveira. Diretor talentoso, pai dedicado e boa gente no mais alto grau. Uma tristeza”.