Em sua breve passagem por São Paulo (de quinta a domingo), o cineasta Tim Burton alternou momentos de felicidade com tensão. Alegria demonstrou na noite de sábado, quando participou do coquetel de abertura da mostra com seus trabalhos, A Beleza Sombria dos Monstros: 13 Anos da Arte de Tim Burton, na Oca, no Parque do Ibirapuera. Burton posou para fotos e distribuiu sorrisos.

Tim Burton em sua exposição na Oca. Foto: Marcelo Chello/ Estadão

Tim Burton em sua exposição na Oca. Foto: Marcelo Chello/ Estadão

Até chegar àquele momento descontraído, porém, ele passou por situações aborrecidas. Como o descontentamento com detalhes sobre a montagem da exposição, observados nas visitas que fez na sexta e no sábado. Segundo pessoas que acompanharam a passagem de Burton pela Oca, ele se incomodou, por exemplo, com um feixe de luz que atingia diretamente o rosto do visitante.

Mudança de planos

Para que a montagem ocorresse segundo seus desejos, foi cancelada por duas vezes uma coletiva de imprensa na qual seriam apresentados aspectos da exposição, mas sem a presença do diretor. Burton também desmarcou entrevistas individuais, aceitando apenas o convite do Fantástico para visitar, na sexta-feira, um mural com um trabalho da artista Luna Bushinelli, inspirado em um desenho seu, na região central de São Paulo.