No ano de centenário do escritor português José Saramago, a 26ª edição da Bienal do Livro de São Paulo traz uma comitiva de autores portugueses para a cidade. Para discutir o legado do romancista, autores como José Luís Peixoto, Valter Hugo Mãe e Pedro Eiras marcam presença a partir do primeiro final de semana do evento, que começa nesta sábado, 2, e segue até o domingo, 10, no Expo Center Norte.

São mesas que trazem temas como as vozes da periferia na literatura, a debates mais profundos, com Laurentino Gomes falando sobre escravidão. Há espaço também para uma homenagem musical a Carolina Maria de Jesus, além da conversa entre Paulina Chiziane e Ana Maria Gonçalves.

Confira os destaques do primeiro fim de semana da Bienal 2022

Sábado, dia 2 de julho

11H – Falamos de quem quando falamos do outro? Com Valter Hugo Mãe, Daniel Munduruku, Lilia Schwarcz e mediação da jornalista Isabel Lucas, no Pavilhão de Portugal.

13H – A Periferia na Literatura, com os escritores Ferréz, José Falero e Luana Rabetti no Salão de Ideias.

14H – Legados Saramaguianos no Pavilhão de Portugal, com Valter Hugo Mãe, José Luís Peixoto, Socorro Acioli, e mediação de Carlos Reis.

16H – Laurentino Gomes conversa com Michael França na Arena Cultural.

18H – Apresentação musical: Quarto de Despejo; Luana Bayô interpreta Carolina Maria de Jesus na Praça de Histórias

19H – Carol Moreira, Mabê Bonafé, Ivan Mizanzuk, Duds Saldanha conversam sobre narrativas que envolvem crimes reais, na Arena Cultural.

Domingo, dia 3 de julho

11H30 – Homenagem a José Saramago, com José Luís Peixoto, Andrea del Fuego, Jeferson Tenório na Arena Cultural

13H – Declamação da Obra de Patativa do Assaré e Cordeis Autorais com Chico Feitosa, no Espaço Cordel e Repente.

15 – Charles Darwin e Jornada da Ciência, com Leda Cartum, Sofia Nestrovski (Apresentadoras do Podcast ‘Vinte Mil Léguas’), Reinaldo José Lopes e Fernanda Diamant vão estar no Salão de Ideias.

16h – Valter Hugo Mãe conversa com Pedro Pacífico (@BOOKSTER) na Arena Cultura.

17h Escritoras premiadas de língua portuguesa, com Paulina Chiziane e Ana Maria Gonçalves e mediação de Rita Chaves, no Salão de Ideias

18h – Diversas coisas se alinham na memória, com Pedro Eiras, Adriana Calcanhotto e mediação de Thales Guaracy no Pavilhão de Portugal.

19H O Brasil emergente das canções, com MC Tha, Owerá, Assucena e Ramiro Zwetsch

20h40 – Documentário: “Herdeiros de Saramago, de Graça Castanheira, – José Luís Peixoto” (2020), no Pavilhão de Portugal.

jornal O Estado de S.Paulo